Pular para o conteúdo principal

Nossa Música...



nossa música de amor



Nossa Música...
Aquela canção que um dia ouvi
Me fez relembrar o amor que vivi
A música tocava no momento do beijo
E fez acender a paixão e o desejo.

A música que marcou e firmou nosso elo
Falando de amor e carinho singelo.
Paixão reluzente, momentos a dois.
Vivemos o agora, o antes e o depois.

Nossa música... tocou e me fez se perder no tempo.
A saudade bateu e com ela o lamento,
Por ter te deixado, hoje me arrependo.
No peito surgiu uma forte dor
Ao ouvir a música que marcou nosso amor.

Comentários

  1. Olá HENRIQUE..
    Que inspiração majestosa ...há musicas que nos levam ao interior de quem amamos, como se a letra fosse baseada totalmente no que sentimos. E assim como bem escreveu tem o poder de reviver sonhos e trazer saudades...

    Abraços e fico feliz com seu retorno viu..:)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Cecilia...

      Obrigado pelas belas palavras. Realmente a musica é capaz de nos fazer reviver e lembrar de bons momentos em nossas vidas.

      Sei que tenho ficado um pouco afastado, pois o trabalho tem me tomado muito tempo, mas não esqueci dos amigos.

      Um forte abraço e uma ótima semana.

      Excluir
  2. Olá Henrique,

    Gosto de poemas assim, delicados e românticos.
    A música registra na alma os momentos de amor embalados por ela.
    É um forte instrumento de lembranças e saudades.

    Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Vera.

      A musica faz nascer em nós sentimentos imagináveis e nos faz descobrir o quanto amamos quando traz em suas letras as lembranças e saudade.

      Abraços

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Você já parou para pensar quantas reclamações faz por dia? Para quem trabalha e tem a necessidade de acordar cedo, provavelmente já acorda reclamando, assim como também quem tem que ir para seus estudos. Poucos acordam satisfatoriamente bem dispostos para tal tarefa. Basta tocar o despertador que, normalmente quando não falamos, pensamos em algo do tipo (droga ta na hora, ou M..., vai começar tudo de novo) entre tantas exclamações e pensamentos não percebemos que já começamos o dia com negatividade, que já acordamos com a angustia de que o dia vai se repetir.
Claro! – todos nós sempre reclamamos de alguma coisa, mas tem pessoas que parecem não gostar de viver, parecem que estão no mundo por obrigação e não vem a hora de isso acabar.
Você já parou para analisar quantas coisas boas estão ao seu redor? – infelizmente muitos de nós não percebemos isso, não nos damos conta que na maioria do tempo as coisas podem ser benéficas e favoráveis a nossa vida.
Há pouco tempo li um livro (por indicação…

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Há um ditado que diz: política, futebol e religião não se discute.
Verdade! – cada um tem sua opinião formada, segue a religião que deseja, mas você já parou para analisar quantas religiões há no mundo?
Se eu fosse citar aqui todas as religiões que existem certamente iria faltar espaço, pois cada uma tem um ensinamento, uma doutrina, uma concepção da verdade, isso no que cada um acredita ser a verdade, cada um tem uma visão sobre os ensinamentos da bíblia, pelo menos os que acreditam seguir o que está escrito.
Quando eu digo que acreditam seguir o que está escrito, não quero dizer que não seja verdade, pois cada um entende de uma forma, e se é a forma correta ou não, não cabe a eu dizer, mesmo por que nunca estudei sobre a bíblia, apesar de que na minha concepção não é para ser estudada, mas, entendida.
O que eu não entendo é o fato de porque existem tantas divergências entre as religiões se no final de tudo todas tentam passar a mesma coisa. Seguir a Deus acima de todas as coisas e ama…

O jovem e o sábio

Certo dia em uma de suas caminhadas o velho sábio observou um jovem que estava sentado embaixo de uma árvore, sozinho, com um olhar triste e a face de quem está desanimado com a vida. O sábio percebeu que não podia chegar de imediato e perguntar o que estava acontecendo, pois corria o risco de receber uma má reposta, mas, na sua alta sabedoria aproximou-se e começou a olhar os frutos daquela árvore e perguntou ao jovem.
- Com licença meu rapaz, não quero lhe incomodar, mas é que estou com um pouco de fome, será que eu poderia tirar um desses frutos para comer? – E sem dar nenhuma palavra o jovem olhou para o sábio e balançou os ombros como se não estivesse nem aí.
Após retirar a fruta perguntou novamente o sábio.
- Posso compartilhar desta bela sombra meu rapaz? - É que estou caminhando faz tempo e este velho corpo precisa descansar. O jovem desta vez balançou a cabeça dizendo que sim, mas demonstrando que não estava muito a fim de conversa. O sábio percebeu então que não seria tão …