Sinceramente? - Não da pra entender.

Difícil entender as pessoas

Às vezes eu não entendo... O certo se torna errado.
O agressor se torna vitima e o culpado o inocente.
Quem ofende diz ter sido ofendido e quem se manteve calado se torna arrogante.

Sinceramente não entendo! - Quem diz a verdade é visto como louco e quem mente é idolatrado.

Realmente não entendo... Dizer que ama e não cultivar o amor.
Viver o inferno tendo o céu de presente; deixar o orgulho afastar a felicidade;
Bater a porta na cara da bondade e apertar a mão da maldade.

Por favor! - Me faz entender; fazer um sorriso se transformar em lágrimas, ver à alegria se desfazer e sorrir; escolher a solidão, podendo estar roteado de amigos, de verdadeiros amigos.

Não quero riquezas ou idolatria, não quero um castelo que não me pertence, não quero ser o ator principal de um filme sem roteiro, principalmente tratando-se de um filme de terror; prefiro ser o escritor desconhecido que, por trás dos livros, eleva a autoestima de quem não encontra esperança, não quero viver em uma mansão com paredes de sangue; prefiro uma casinha, nem que seja de pau-a-pique, mas que seja repleta de amor e paz.

Não quero viver na cidade do medo e ter irmãos que me ludibriam; prefiro o campo onde as flores nascem, e ser contemplado com amigos simples, mas, verdadeiros.

Eu, não quero que minhas palavras sejam confundidas com razão, pois, já deixei de tentar ter razão, e simplesmente viver minha vida, acreditando, que amanhã será diferente; que amanhã será um novo dia de aprendizado e que Deus me ajudará a subir mais um degrau.

Por favor! – Perdoe-me os inteligentes, pois ainda estou aprendendo.
Por favor! – Perdoe-me os espertos, pois não vivi a vida como vocês viveram, e sinceramente, não pretendo viver.
Por favor! – Perdoem-me os que me julgam, pois não sou isento de pecados, assim, como vocês.

Eu só quero entender...

Henrique Neves.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar