E eu pensava que tinha problemas!

mensagens de reflexãoAcho que todo ser humano tem suas falhas, todos nós temos nossos problemas e os aborrecimentos que é de natureza trabalhista ou familiar. Por muitas das vezes ficamos tão centrados nesses pequenos problemas que nos pegamos reclamando da vida que levamos. Muitos até blasfemam mesmo levando uma vida estável sem muitas dificuldades.

Eu, por exemplo, também já cometi esta falha. Tendo o alimento em minha mesa, minhas contas em dia, uma vida saudável e estável para minha família, por vezes reclamava da vida que levava até que caí e descobri realmente o que é ter dificuldade, mas pela graça de Deus consegui me reerguer.  Eu não me preocupo em citar momentos de minha vida como exemplo, afinal como eu posso tratar de um determinado assunto sem ter conhecimento sobre o que estou falando. Mas, continuando, graças a Deus superei as dificuldades que para mim serviram como um aprendizado e também para que eu deixasse de pensar tanto em mim e olhar para o lado e ver que a vida não girava apenas ao meu redor.

Houve um fato em minha vida que mais me marcou e me fez ter vergonha de mim mesmo, me fez ter vergonha de dizer que tinha problemas, pois diante do que eu vi não pude conter minhas lágrimas e dizer continuamente Deus me perdoe.
Fui até a casa de um senhor que parou ao meu lado e começou a reclamar e falar de seus problemas e das dificuldades com sua família. Aquilo me irritou e me fez lhe dar uma má resposta lhe dizendo que problemas todo mundo tem e que todos passam por momentos de dificuldades em suas vidas. Como eu gostaria de voltar atrás com minhas palavras. Um amigo me disse que conhecia este senhor e eu pedi para que ele me levasse até onde ele morava, eu queria conferir se era verdade o que senhor havia me dito. Fui com a convicção de sua mentira até me deparar com um casebre de chão socado, cinco crianças e uma delas doente por falta de alimentação. Aquela pequena casa sem nem um colchão decente para aquelas crianças dormirem. Resumindo, a verdadeira miséria.

Acho que o tamanho de minha vergonha não cabia nem naquela casa. Nunca havia me arrependido tanto de minhas palavras. A única coisa que eu consegui fazer naquele momento foi pedir a Deus para me orientar e me ajudar a ajudar aquela família.
Isso me ensinou a dar mais valor às pessoas e a que quando ouvir algo deste tipo não julgar, mas ouvir e tentar ajudar de alguma forma. Não cito isso para ter méritos ou alimentar a grandeza pessoal, mas para mostrar que a vida que levamos pode estar sendo maravilhosa diante da realidade a qual não enxergamos, ou a que muitos não querem enxergar.

Não faça nada almejando retribuição e nem querendo algo em troca, mas sim para se sentir bem consigo mesmo.

Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.


Comentários

  1. Parabéns pelas lindas palavras!!!
    Esse blog com certeza vai fazer muito sucesso.
    Que Deus derrame chuvas de bençaos no seu caminho sempre!!!
    Andréa

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar