Por favor! - Não leia


eu amo você










Hoje eu não acordei bem, senti vontade de ficar só.
Perguntei-me o que eu estava fazendo ao seu lado;
É um amor perjúrio?

Saí sem destino, sem pensar, somente escrevi um bilhete e deixei na cabeceira da cama. Quando ela chegar irá ler. Espero que ela entenda que não da mais, pois esta manha eu acordei me sentindo sufocado, preso ao um amor que não faz sentido.

Nem sei onde estou, na verdade nem sei quem sou. O que eu fiz? – o que deixei escrito naquele bilhete?

Estou eu aqui sentado na areia da praia vendo o por do sol. Neste momento toda a minha vida passa em minha mente. Tudo que conquistei; tudo que perdi. Lembro-me de quando a conheci, foi um dos melhores momentos de minha vida. Lembro-me de quando tudo começou a dar errado, de quando fiquei sem nada, de quando fui humilhado, pisoteado. Ela estava ao meu lado. Sofreu o meu sofrimento, não me abandonou. Depositou toda a sua confiança em mim; acreditou em mim; deu-me palavras de incentivo e disse que tudo ia dar certo e que jamais me abandonaria, pois me amava.

O que eu estou fazendo aqui? – o que eu fiz?

Tenho que voltar para casa antes que ela chegue; tenho que pegar aquele bilhete; não posso magoar a única pessoa que sempre esteve ao meu lado. A pessoa que sempre me amou apesar de todas as dificuldades.

Tenho que correr falta apenas dez minutos para ela chegar. Droga! – O tempo agora é meu inimigo, mas estou perto; deixa eu pegar logo a chave do portão. Enfim cheguei, mas a luz já está acesa, ela chegou primeiro, mas espero que ela ainda não tenha visto o bilhete. A luz do quarto acendeu melhor eu ir depressa.

Nossa ela está com o bilhete na mão. – NÃO! – não abra esse bilhete, não leia, eu prefiro lhe dizer pessoalmente o que está escrito aí. Me de, deixe-me rasgá-lo e ouça o que tenho a dizer.

Você sempre esteve ao meu lado; no pior momento de minha vida você estava comigo, não me abandonou; você sempre demonstrou todo amor por mim. Sei que já faz alguns anos que moramos juntos, mas não está bom pra mim, não me sinto bem com esta situação, não quero viver desse jeito com você. Então eu acho que temos que fazer algo que seja bom para nós dois e a única solução que vejo é... Nos casarmos, pois eu TE AMO e quero viver para sempre ao seu lado.


Uma estrela brilhou e apontou sua luz em duas almas que escreveram na folha do tempo.
- um dia nos encontraremos e iremos selar a união eterna. Iremos formar o elo que não se parte, iremos unificar os corpos que nos guarda e trazer ao mundo a vida que nos ensinará o verdadeiro sentido do amor.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar