Pular para o conteúdo principal

Andarilho


No caminho de Deus
Incrível! – Hoje acordei com o canto dos pássaros, um fio de sol tocou meu rosto juntamente com a suave brisa da manhã. A bela arvore além de me afagar com sua sombra concedeu-me seu fruto para me alimentar.

Que dia lindo! – è espetacular ver os pássaros voarem desenhando o céu. A emoção me toma ao ver o mar sereno fazendo pequenas ondas com o bater das asas dos pássaros em seu manto azul. Aqui não me preocupo com o tempo, pois meu tempo destina-se a admirar a natureza; não me preocupo com a fome, pois esta mãe me da todo alimento que necessito além de poder matar a sede com sua água pura e cristalina. A terra me ajuda fazendo brotar e crescer meu plantio, os rios me permitem banhar-se em suas águas – do que mais preciso?

A chuva cai para umedecer a terra e banhar as raízes. À noite sou presenteado com as estrelas no céu onde a única luz que preciso é a da lua cheia. O som da noite me faz dormir serenamente, pois sei que o Pai celestial me guarda – Então o que tenho a temer?

Já faz muito tempo que deixei de lado o medo de viver e também já faz tempo que deixei de temer a morte, pois já faz tempo que me desprendi de coisas materiais. Já faz tempo que descobri que Deus é o único caminho que devo seguir. A minha estrada é a vida, a minha casa é a natureza, minha alegria é a liberdade, pois me libertei do mal, das línguas da destruição.

Já faz tempo que descobri que o amor é capaz de nos transformar, o amor pela vida, o amor pelo tempo, o amor por todas as criações de Deus, o a mor de Deus. Há muito tempo ouvi dizer que a liberdade não tem preço, e é a mais pura verdade. Já faz muito tempo que descobri que liberdade não é apenas poder ir onde queremos ou correr de um lugar para o outro, mas sim, nos libertar de sentimentos impuros que são capazes de fazer com que nos transformemos em monstros.

A ira nos faz esquecer-se de quem somos e desejar mal aos outros, por mais que seja momentâneo e nos desculpemos depois o mal já foi desejado. A inveja não nos permite conquistar nossos objetivos com lealdade. A mentira faz com que fiquemos desacreditados, o orgulho pode nos colocar em solidão. Todos somos errantes, mas é divino reconhecer os erros e não é vergonha desculpar-se.

Já faz tempo que deixei de lado estes sentimentos que me aprisionavam, que faziam mal não apenas paras outras pessoas, mas para mim mesmo.
Hoje ando sem olhar para trás, apenas me arrependo do que ficou no passado, mas me perdoei e concedi o perdão a todos que sempre me desejaram mal, até aos que me fizeram mal, pois necessito do perdão de Deus.

Hoje sigo um novo caminho, o único caminho capaz de me deixar em completa libertação, o caminho capaz de purificar meu espírito e guiá-lo no dia em que a matéria não precisar mais sustentá-lo. O caminho que não deixará que meu espírito vague em busca de socorro, ou que permaneça preso e perdido em sentimentos ruins.

Hoje sigo o caminho de Deus, a estrada da vida aonde o único lugar a qual irá me levar é o da iluminação, da purificação, do perdão e do amor.
Hoje sou um Andarilho.


Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.

Titulo: Andarilho

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Você já parou para pensar quantas reclamações faz por dia? Para quem trabalha e tem a necessidade de acordar cedo, provavelmente já acorda reclamando, assim como também quem tem que ir para seus estudos. Poucos acordam satisfatoriamente bem dispostos para tal tarefa. Basta tocar o despertador que, normalmente quando não falamos, pensamos em algo do tipo (droga ta na hora, ou M..., vai começar tudo de novo) entre tantas exclamações e pensamentos não percebemos que já começamos o dia com negatividade, que já acordamos com a angustia de que o dia vai se repetir.
Claro! – todos nós sempre reclamamos de alguma coisa, mas tem pessoas que parecem não gostar de viver, parecem que estão no mundo por obrigação e não vem a hora de isso acabar.
Você já parou para analisar quantas coisas boas estão ao seu redor? – infelizmente muitos de nós não percebemos isso, não nos damos conta que na maioria do tempo as coisas podem ser benéficas e favoráveis a nossa vida.
Há pouco tempo li um livro (por indicação…

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Há um ditado que diz: política, futebol e religião não se discute.
Verdade! – cada um tem sua opinião formada, segue a religião que deseja, mas você já parou para analisar quantas religiões há no mundo?
Se eu fosse citar aqui todas as religiões que existem certamente iria faltar espaço, pois cada uma tem um ensinamento, uma doutrina, uma concepção da verdade, isso no que cada um acredita ser a verdade, cada um tem uma visão sobre os ensinamentos da bíblia, pelo menos os que acreditam seguir o que está escrito.
Quando eu digo que acreditam seguir o que está escrito, não quero dizer que não seja verdade, pois cada um entende de uma forma, e se é a forma correta ou não, não cabe a eu dizer, mesmo por que nunca estudei sobre a bíblia, apesar de que na minha concepção não é para ser estudada, mas, entendida.
O que eu não entendo é o fato de porque existem tantas divergências entre as religiões se no final de tudo todas tentam passar a mesma coisa. Seguir a Deus acima de todas as coisas e ama…

O jovem e o sábio

Certo dia em uma de suas caminhadas o velho sábio observou um jovem que estava sentado embaixo de uma árvore, sozinho, com um olhar triste e a face de quem está desanimado com a vida. O sábio percebeu que não podia chegar de imediato e perguntar o que estava acontecendo, pois corria o risco de receber uma má reposta, mas, na sua alta sabedoria aproximou-se e começou a olhar os frutos daquela árvore e perguntou ao jovem.
- Com licença meu rapaz, não quero lhe incomodar, mas é que estou com um pouco de fome, será que eu poderia tirar um desses frutos para comer? – E sem dar nenhuma palavra o jovem olhou para o sábio e balançou os ombros como se não estivesse nem aí.
Após retirar a fruta perguntou novamente o sábio.
- Posso compartilhar desta bela sombra meu rapaz? - É que estou caminhando faz tempo e este velho corpo precisa descansar. O jovem desta vez balançou a cabeça dizendo que sim, mas demonstrando que não estava muito a fim de conversa. O sábio percebeu então que não seria tão …