Nossa Senhora de Aparecida


poesias






Por muito tempo percorri um enorme caminho,
Me perdi no mundo;
Aprendi a caminhar sozinho.
Fugi do ninho sem saber voar.
Andei, andei sem nada a encontrar.

Descalço no chão de pedra, sol e fome.
Sem água sem nada e até sem nome.

Feridas doendo, nenhum médico encontrei.
 Sozinho no mundo, andei, andei.

Andei por vales, montes e serra.
Um mar de areia, sapato de terra.

Sem sombra, sem água nenhuma paisagem,
Nenhum andarilho só de passagem.
Tudo que vejo é só miragem.
Meu tempo passou hora da viagem.

Não! – Não, ouvi uma voz.
Linda Senhora quem sois vós?
Disse-me - Não pare! Siga enfrente;
Segure minha mão serei tua corrente.

Acreditar ou não? – Sei lá! – tanto faz.
Mesmo assim fui coberto com o manto da paz.

Que luz florescente me fez renascer.
Ergueu-me a mão me ensinou a viver

Deu-me a alegria que nunca encontrei.
Ao segurar tua mão chorei, chorei.

Meu mundo se refez num mar de aventura.
Redescobri o amor na doce ternura.
Senhora bendita tu és meu caminho.
Minha fé é o monte, teu manto meu ninho.

Senhora de amor que a muitos conduz.
Fonte de fé, de sonho e de luz.
Senhora que a muitos resgata a vida.
Nossa Senhora de Aparecida.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar