Quando eu crescer um dia


quando eu crescer
Quando eu crescer um dia, espero continuar como sempre fui. Quero continuar sendo por dentro essa criança, sendo o menino travesso que faz arte o tempo todo. Quero olhar a minha volta e enxergar coisas boas, mesmo que a poeira da maldade me cerque. Quero retribuir um, bom dia! – quero ser solidário. Quero continuar respeitando mesmo as pessoas que não me respeitam, pois se eu tratar algumas pessoas como elas me tratam nada serei de diferente delas.

Tomara que quando eu crescer aprenda a perdoar mais, pois ainda tenho um pouco de dificuldade em perdoar a quem me machucou demais. Tomara que, eu continue sendo essa criança que corre pela rua atrás de pipa feliz da vida sem se preocupar com que os outros vão dizer. Espero que quando eu crescer continue esse sorriso esplendoroso, mesmo sabendo que a vida nos faz passar por algumas dificuldades, mas, de que adianta reclamar e antecipar o que ainda não aconteceu? – tomara que quando eu crescer continue assim, chorando feito uma criança, pois as lágrimas purificam a alma e mostram o quanto frágeis nós somos.


Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.

Categoria: Poesias 

Comentários

  1. Lindo o que escreveu Henrique..

    A verdade é... não paramos de crescer,e nem podemos não é mesmo?Crescer dói, maltrata ,esfola os joelhos, caleja as mãos mas edifica a gente. Eu ainda tenho muito que aprender e quando crescer quero ser tudo que ainda não sou e que posso ser mediante a minha visão...mas não quero nunca deixar que escape a pureza e inocência da criança que há em mim.

    Abraços e é sempre bom ler te ..suas palavras são ricas e verdadeiras..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Com certeza Cecilia.

      Apesar de nos tornarmos adultos não podemos deixar que se apague aquele grãozinho de criança que ainda há em nós, pois só assim iremos viver melhor, não nos preocupando tanto com a sujeira que nos cerca.

      Um forte abraço

      Excluir
  2. Muito lindo seu texto, mas infelizmente todos nós crescemos e nos tornamos menos felizes...a brutalidade da rotina, das obrigações de adultos nos mata por dentro e delícia da infância nos deixa uma saudade infinita, mas não volta mais...nunca mais!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! ao nos tornarmos adultos toda aquela alegria da infância acaba sendo substituída pelas responsabilidades.As lembranças sempre vem acompanhadas de saudade, mas podemos voltar a ser crianças vivendo a infância de nossos filhos.

      Obrigado pela presença e um forte abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar