Flor


rosa branca

















A flor que me encanta, suave ternura.
O verde com branco espanta a amargura.
Por mais que eu leve uma vida dura,
A sua beleza é minha cura.

A flor que me encanta do Néctar ao mel.
Branco tão lindo, pétalas de papel.
Seu Néctar tira o amargo do fel,
Me faz um ator, me torna um menestrel.

A flor que encanta e apaga o pudor,
Revela no homem o falso ator,
Me tira do escuro e acaba com a dor,
Com o brilho do sol me revela o AMOR!


Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.

Titulo: Flor
Categoria: Poesias 

Comentários

  1. Belíssima poesia Henrique..

    Realmente as flores são uma fonte de inspiração e nelas existe a essência do sentir, do querer, do revelar e principalmente de curar com sua beleza e encanto....como brilhantemente descrevestes através da sua sensível sabedoria...

    Abraços e parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Cecilia.

      As vezes as coisas mais simples e singelas são capazes de mudar o nosso modo de ver a vida. As flores são a maior prova disto. Apesar de muitas nascerem por entre as pedras, não perdem sua beleza e ternura.

      Um forte abraço.

      Excluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar