O valor da Paz


O valor da paz
Hoje acordei em meio a ofensas, os gritos ecoavam em minha mente, tanta gente falando ao mesmo tempo, fiquei sem entender e apenas tive um momento para pensar no ficou para trás, momentos que não valorizei, momentos que não voltam mais. Minha paz onde foi parar? – perdi por conta do meu comodismo, me fantasiei no cinismo para fingir ser uma criança e tirar dos meus ombros a responsabilidade. Talvez não seja tarde, mas o tempo que perdi não volta mais e minha paz se desfez no momento em que abdiquei de minha liberdade.

Saudade dos bons tempos, saudade de quem se foi por eu menosprezar nossa paz, saudade por deixar de lado o amor que sempre se dedicou a me fazer feliz, mas eu não quis. Preferi me acomodar no leito da hipocrisia, seguindo a dinastia de uma guerra sem fim, e eu me coloquei aqui neste campo de batalha.

Paz, minha paz para onde se foi? – Queria tanto tela perto de mim, mas não consigo encontrá-la. Foi embora e com ela levou meu amor que na sua razão não quis perder a liberdade.

***

Paz! – Quantos a buscam e quantos tinham sem se dar conta?

O comodismo às vezes nos faz passar por certas situações que não precisavam passar por nossas vidas. Provavelmente você ou alguém que você conheceu já passou por certas humilhações simplesmente pelo fato de depender de alguém, que na maioria dos casos são os pais.

Muitos perdem diversas oportunidades em suas vidas com a desculpa de que não querem se afastar de seus pais.

Será que realmente é isso ou essas pessoas se acostumaram com a vida que seus pais sempre lhe deram? – Muitos não conseguem se ver sozinhos, tendo que trabalhar e viver do seu sustento, pois foram acostumados a ter sempre alguém por perto para atender as suas necessidades. Com tudo acabam abdicando de sua paz e liberdade submetendo-se aquilo que lhe exigirem, pois não controla sua própria vida.

Eu já vi casais se desfazerem pelo fato de a mulher ou o homem não querer sair da casa de seus pais, principalmente quando esses fazem questão de se intrometer na vida do casal.

O fato de você querer viver sua própria vida, ter seu próprio lar não quer dizer necessariamente que vai abandonar seus pais, apenas estará seguindo seu caminho para viver em paz com você ou com sua família.

Às vezes a melhor forma de nos manter em paz com todos é nos afastando.

Num castelo não se pode ter dois Reis e Duas Rainhas, cada um tem que ter seu reinado e assim poder decretar a Paz.

Para a paz há varias denominações. A paz de espírito, a paz com o fim das guerras, a paz familiar entre tantas, mas está paz a qual me refiro é a paz da liberdade, a paz de você poder viver com sua mulher ou com seu marido sem a preocupação de que vão se intrometer em suas vidas, de você poder fazer as coisas sem se preocupar a quem vai ou não desagradar.

Nossos pais com certeza são importantíssimos em nossas vidas, pois foi quem nos ensinou a ser quem somos, são quem nos ama e a quem amamos, mas temos que nos conscientizar de que desde que aprendemos a caminhar com nossas próprias pernas temos o dever de lhes dar um pouco de paz e que agora somos os Reis e Rainhas de nosso próprio castelo.

Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.

Titulo: O valor da Paz

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar