Respostas


respostas
Falar, sorrir, chorar feito uma criança.
Morrer, renascer, formar a aliança.

Vingança? – Sentimento de ódio, determinação.

Fidelidade? – Verdadeiro amor, união.

Amizade? – Sinceridade, para todas as horas um irmão.

Falsidade? – Mediocridade, um ator na solidão.

Um gesto de carinho, um presente? – Na simplicidade é de coração.

Uma bronca do pai ou da mãe? – Nada de mau, só preocupação.

Contar com um amigo em horas difíceis? – Gratidão.

Reconhecer quando erra? – Humildade, compreensão.

Ganância? – Egoísmo, escuridão.

Ajudar? – Iluminado, pai, irmão.

Inveja? – Sem astúcia, inaptidão.

Ter e Reclamar? – Com certeza sem visão.

Esperança? – Um sonho, com fé realização.

Um frio na barriga? – se não for medo, é paixão.

Pressa, ansiedade pelo futuro? – Sem razão.

Ir contra o amor pela cor? – Descriminação.

O orgulho feri!  Não traz salvação.

A beleza engana por isso chama atenção!

Insegurança? – Falta de confiança, sem coragem, sem decisão.

Atitude? – Palavra firme, confiante, vitória na indagação.

Medo? – Sem crença, derrotista, não busca a solução.

Corajoso? – Não é o que mata, não é o que agride, não é o que briga por qualquer questão.

Ensinamento? – Aprendizado, conhecimento, ancião.

Se preocupar por ter pecado? – Na lágrima o perdão.

Fonte de vida? – O amor, o Criado, a redenção.

Preguiça? – Conflito, sem trabalho, sem pão.

Na mesa o arroz? – Agradecimento, Alimentação.

Sair de manhã, trabalhar, suar no sol? – Disposição.

Querer ser o melhor? – Está sozinho, perdido, sem direção.

Observar, copiar? – Sem criação.
Preconceito? – Burrice, falta de humanidade, imperfeição.

Luz? – Sabedoria, intuição.

Ser livro de armadilhas? – Iluminado, proteção.

Saber se portar, ajudar? – Conscientização.

Palavras ao vento buscando uma rima,
Buscando um sentido um significado.
Para alguns confundem, para outros ensina,
Que é preciso amar para ser amado.


Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.

Titulo: Respostas

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Onde encontrar forças para continuar