Pular para o conteúdo principal

Não cante por cantar


CantarNão cante por cantar. Cante para reavivar a esperança, cante para mostrar a criança que ainda há em você. Cante pelo amor de seus pais, cante pela amizade, cante para mostrar a alegria plena, cante para se emocionar, para mostrar ao mundo que você é capaz.

Não cante por cantar. Cante para mostrar a verdade, cante por sinceridade, cante para afastar a maldade que sempre nos rodeia. Não somos insanos, mas, nem tão sensatos, somos feitos de fraqueza, mas é da fraqueza que encontramos forças para lutar, lutar por um bem melhor, lutar por uma vida digna, mesmo lidando com as adversidades, lidando com conflitos emocionais, que querendo ou não nos deparamos a cada dia.

Não cante por cantar. Cante para que o coração se encha de alegria, para afastar a agonia, para afastar os males carnais, os males materiais os quais fazem muitos de nós nos submeter à ignorância, a arrogância adquirida pelo poder.

Não cante por cantar. Cante para mostrar sua dignidade, cante para mostrar a supremacia divina a qual muitos desconhecem por puro desinteresse.

Não cante por cantar. Não cante para mostrar que é superior, não cante para mostrar que é conhecedor de belas palavras, pois não valerão de nada diante da vaidade. O Alter ego destrói, corrói o que poderia ser de um valor inestimável.

Não cante por cantar. Cante para sentir-se bem, cante para ir além, cante para emocionar, cante por amor.


Atenção! - todos os artigos aqui postados são protegidos por direitos autorais. Você pode copiar desde que sejam dados os créditos ao autor e ao blog/site.


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Você já parou para pensar quantas reclamações faz por dia? Para quem trabalha e tem a necessidade de acordar cedo, provavelmente já acorda reclamando, assim como também quem tem que ir para seus estudos. Poucos acordam satisfatoriamente bem dispostos para tal tarefa. Basta tocar o despertador que, normalmente quando não falamos, pensamos em algo do tipo (droga ta na hora, ou M..., vai começar tudo de novo) entre tantas exclamações e pensamentos não percebemos que já começamos o dia com negatividade, que já acordamos com a angustia de que o dia vai se repetir.
Claro! – todos nós sempre reclamamos de alguma coisa, mas tem pessoas que parecem não gostar de viver, parecem que estão no mundo por obrigação e não vem a hora de isso acabar.
Você já parou para analisar quantas coisas boas estão ao seu redor? – infelizmente muitos de nós não percebemos isso, não nos damos conta que na maioria do tempo as coisas podem ser benéficas e favoráveis a nossa vida.
Há pouco tempo li um livro (por indicação…

Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.

Há um ditado que diz: política, futebol e religião não se discute.
Verdade! – cada um tem sua opinião formada, segue a religião que deseja, mas você já parou para analisar quantas religiões há no mundo?
Se eu fosse citar aqui todas as religiões que existem certamente iria faltar espaço, pois cada uma tem um ensinamento, uma doutrina, uma concepção da verdade, isso no que cada um acredita ser a verdade, cada um tem uma visão sobre os ensinamentos da bíblia, pelo menos os que acreditam seguir o que está escrito.
Quando eu digo que acreditam seguir o que está escrito, não quero dizer que não seja verdade, pois cada um entende de uma forma, e se é a forma correta ou não, não cabe a eu dizer, mesmo por que nunca estudei sobre a bíblia, apesar de que na minha concepção não é para ser estudada, mas, entendida.
O que eu não entendo é o fato de porque existem tantas divergências entre as religiões se no final de tudo todas tentam passar a mesma coisa. Seguir a Deus acima de todas as coisas e ama…

O jovem e o sábio

Certo dia em uma de suas caminhadas o velho sábio observou um jovem que estava sentado embaixo de uma árvore, sozinho, com um olhar triste e a face de quem está desanimado com a vida. O sábio percebeu que não podia chegar de imediato e perguntar o que estava acontecendo, pois corria o risco de receber uma má reposta, mas, na sua alta sabedoria aproximou-se e começou a olhar os frutos daquela árvore e perguntou ao jovem.
- Com licença meu rapaz, não quero lhe incomodar, mas é que estou com um pouco de fome, será que eu poderia tirar um desses frutos para comer? – E sem dar nenhuma palavra o jovem olhou para o sábio e balançou os ombros como se não estivesse nem aí.
Após retirar a fruta perguntou novamente o sábio.
- Posso compartilhar desta bela sombra meu rapaz? - É que estou caminhando faz tempo e este velho corpo precisa descansar. O jovem desta vez balançou a cabeça dizendo que sim, mas demonstrando que não estava muito a fim de conversa. O sábio percebeu então que não seria tão …