Não somos filhos da religião, somos filhos de Deus.


união das religiões
Há um ditado que diz: política, futebol e religião não se discute.

Verdade! – cada um tem sua opinião formada, segue a religião que deseja, mas você já parou para analisar quantas religiões há no mundo?

Se eu fosse citar aqui todas as religiões que existem certamente iria faltar espaço, pois cada uma tem um ensinamento, uma doutrina, uma concepção da verdade, isso no que cada um acredita ser a verdade, cada um tem uma visão sobre os ensinamentos da bíblia, pelo menos os que acreditam seguir o que está escrito.

Quando eu digo que acreditam seguir o que está escrito, não quero dizer que não seja verdade, pois cada um entende de uma forma, e se é a forma correta ou não, não cabe a eu dizer, mesmo por que nunca estudei sobre a bíblia, apesar de que na minha concepção não é para ser estudada, mas, entendida.

O que eu não entendo é o fato de porque existem tantas divergências entre as religiões se no final de tudo todas tentam passar a mesma coisa. Seguir a Deus acima de todas as coisas e amar ao próximo como a ti mesmo. Dentre todos os mandamentos eu destaco esses dois, pois se você ama a Deus acima de todas as coisas, você não matara, não roubará e não irá carregar ódio. Se você ama a teu próximo como a ti mesmo. Você não desejará para o outro o que não quer para você.

Eu não entendo o fato de uma religião julgar a outra, tentar mostrar que a sua é a mais correta, fazer criticas e condenações. Deus não nos ensinou a não julgar para não ser julgados, pois com o mesmo julgue que julgues, seres julgado. Pergunto. Onde está o entendimento da bíblia nisso? – Em Mateus: 24:11 diz: E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. Ele não diz exatamente onde e em que religião surgirá falsos profetas. Você não vê em versículo algum a distinção de religião, pois pode haver falsos pastores, falsos padres, falsos espíritas entre muitos outros em diversas religiões. Falsos profetas esses que usam da religião e da fé das pessoas para alimentar seu ego pessoal.

Eu li uma noticia do site: http://irreligiosos.ning.com, que fala sobre a guerra entre as denominações da Religião Evangélica com o seguinte título: Guerra religiosa se acirra entre evangélicos e continua a provocar dissidências. Guerra religiosa entre evangélicos? – Uma enorme gama de fiéis sendo jogados uns contra os outros, sendo usados para satisfazer o ego desses famosos pastores que se intitulam representantes de Deus na Terra. Cadê o amai-vos uns aos outros, fazei o bem sem olhar a quem, não julgues para não serdes julgados, não condenai, que atire a primeira pedra aquele que não tiver pecados. Neste caso rolou foi uma pedreira inteira.


Não estou aqui para fazer criticas a religião de ninguém, mesmo porque existe a banda podre em todas elas, que mancham, que denigrem a imagem dos que seguem verdadeiramente de acordo com a palavra, que se preocupam em ajudar o próximo sem distinção de religião, raça ou qualquer outro tipo de preconceito. Infelizmente por conta dos que usam de má fé para iludir e enganar as pessoas, muitas religiões acabam por ser englobadas como contrarias as palavras de Jesus.

Ninguém ta certo, ninguém ta errado, apenas aprendem de forma diferente, mas, o importante de tudo isso é seguir um único propósito. Encaminhar para um caminho digno, respeitando seu semelhante, ajudando, orientando e estendendo a mão sem se importar se faz ou não parte de qualquer religião, pois não é a religião que nos salva, mas sim nossos atos perante as vontades de Deus.

A religião no meu modo de ver, não salva ninguém, mas é um fator essencial para as pessoas poderem se redimir de seus erros, renovarem a sua fé e seguir o caminho de Deus, pois o único que e capaz de nos salvar de todos os males é Deus.

Siga sua religião, mas sem condenar as dos outros, cada um tem um ensinamento e se está errado ou não, não somos nós que temos que julgar, cada um colhe o que planta e mais cedo ou mais tarde a justiça divina prevalecerá. Não pense você que está salvo apenas porque faz parte de um circulo de pessoas que vivem orando e pregando, pois como diz na bíblia, a oração de nada adiantará sem a ação. Amar quem faz parte do nosso circulo é fácil, ajudar apenas quem faz parte deste circulo também pode ser fácil. Difícil é abrir os olhos e saber reconhecer que todos sem distinção são filhos de Deus.

Se você concorda que sua religião lhe imponha a virar as costas para quem não faz parte de sua doutrina, mesmo sabendo que está errado, você está compactuando para fortalecer esses falsos profetas, que sem que você perceba estão jogando uns contra os outros.

Liberdade de Religião

A Constituição Federal consagra como direito fundamental a liberdade de religião, prescrevendo que o Brasil é um país laico. Com essa afirmação queremos dizer que, consoante a vigente Constituição Federal, o Estado deve se preocupar em proporcionar a seus cidadãos um clima de perfeita compreensão religiosa, proscrevendo a intolerância e o fanatismo. Deve existir uma divisão muito acentuada entre o Estado e a Igreja (religiões em geral), não podendo existir nenhuma religião oficial, devendo, porém, o Estado prestar proteção e garantia ao livre exercício de todas as religiões.

No Brasil, a Lei nº 7.716, de 5 de janeiro de 1989, alterada pela Lei nº 9.459, de 15 de maio de 1997, considera crime a prática de discriminação ou preconceito contra religiões.

Até a Próxima!


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pollyanna “o jogo do contente”

Onde encontrar forças para continuar